Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Frente ao cenário de mudanças no mercado e instabilidades políticas e econômicas, o setor de telefonia está prestes a se reinventar. Depois de assistir de camarote os serviços proporcionados pela internet engolirem alguns dos mercados mais rentáveis das operadoras de telefonia (como chamadas de voz e SMS, hoje completamente superadas por aplicativos como o Whatsapp), o plano de pacote de dados continua sendo uma das únicas soluções que as operadoras ainda podem vender aos seus clientes.

Mas esses pacotes estão ficando cada vez mais baratos. Com base nesse princípio, a Veek (nova operadora que começará suas atividades no primeiro semestre de 2017), está apostando todas as suas fichas em dois modelos de negócio: o MVNO e o MMN.

O MVNO pouca gente conhece, é um modelo de aluguel das redes de telefonia e infraestrutura de outra operadora. Os Correios, por exemplo, já estão trabalhando dessa forma. Quando uma empresa aluga a rede de outra, ela precisa arcar com muito menos investimento inicial, o que permite tarifas mais baratas para manter a sustentabilidade da empresa.

Outra aposta da Veek está no modelo de MMN, ou Marketing Multinível (como muitos preferem chamar). Esse modelo já é bem conhecido pelos brasileiros, tem crescido cada vez mais. Apesar de ser um palco para fraudes e pirâmides financeiras, um modelo de marketing multinível bem executado e legalizado (obviamente) pode ser muito rentável, pois dispende de menos investimentos em publicidade (os próprios revendedores fazem a divulgação). Mas para isso, o plano de negócios (ou plano de recompensas) precisa ser atrativo.

Em suma, a Veek está apostando em redução de custos de infraestrutura (adotando o MVNO) e redução de custos com marketing (repassando esses custos na forma de bônus por entrada de caixa com o MMN).

Vai dar certo? Não sabemos, mas será um ano interessante que pode ensinar muito para um mercado pouco saturado e obsoleto como o de telefonia.

Obs: nem todas as regiões estarão com cobertura da Veek inicialmente. Apenas os DDDs com maior quantidade potencial de usuários irá poder utilizar os chips da operadora, mas a expectativa é que rapidamente a empresa cresça e se espalhe pelo Brasil. Alberto Blanco (diretor e CEO da Veek) estima conseguir um público de até 1 milhão de usuários no primeiro ano de operação.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D